Compartilhar

O seriado documental A Máfia dos Tigres agora rendeu mais uma dor de cabeça para a Netflix, mas dessa vez tem a ver com burocracia de patentes.

Segundo o THR, a Hollywood Weekly Magazine entrou com um processo contra a Netflix, o CBS Studios, a Paramount e a Imagine Television alegando violação de direitos autorais, práticas desleais de negócios e enriquecimento injusto. Tudo por conta do uso do nome original da série, Tiger King.

No processo, a HWM alega que cunhou o termo “Tiger King” em 2013 e só usou o termo para se referir a Joe Exotic.

A associação com a série estaria manchando a sua reputação por se tratar de uma publicação que tem uma forte política de não publicar fofocas. Fora a indenização, a revista quer que o seriado inteiro seja destruído.

Além das referências ao termo, a revista também ficou insatisfeita em saber que a publicação foi mostrada fisicamente na série. A fonte afirma, porém, que a HWM só entrou com um pedido para o registro de “The Tiger King” apenas nesse mês de julho de 2020.

A Netflix não deve abordar o tema publicamente assim como ocorreu em casos similares.

Compartilhe:

Perguntas e respostas

Artigos Relacionados
Recomendamos para você
Índice
Abrir Whatsapp